Michael Jackson morreu de alegações de pedofilia

09.19.2019     /     Autor de notícias: Alexandra

Michael Jackson morreu de alegações de pedofilia
© Instagram / Michael Jackson
O caso do rei da música pop está novamente nos lábios de todos. Um de seus ex-guarda-costas não tem dúvidas de que foi isso que matou o lendário cantor.

O fato de Michael Jackson ser um pedófilo ainda precisa ser provado. Os fãs do cantor foram divididos entre aqueles que acreditam na culpa do rei da música pop e aqueles que o defendem com todas as suas forças. Após o lançamento do filme, Leaving Neverland, mais e mais pessoas rejeitam a opinião de que Michael Jackson é inocente. Como era, ninguém sabe.

Recentemente, um dos ex-guarda-costas da cantora entrou no caso. Ele o defendeu em 1999-2009. Um dos ex-guarda-costas do rei do pop expressou sua opinião. Ele alega que as alegações de pedofilia levaram ao fato de Michael Jackson ter perdido a saúde e morrido. Após as acusações, Michael Jackson foi como um morto-vivo. Comida e sono eram trabalhosos para ele, ele apenas teve um grande choque. Michael Jackson perdeu muito peso. Tudo isso afetou sua saúde, mas ele era inflexível e queria provar sua inocência. O rei do pop lutou, foi terrível ouvir todos o culpando. Michael Jackson se tornou um homem que tinha medo de sua própria sombra.O guarda também acrescentou que houve momentos em que Michael Jackson tinha medo de ser morto no palco durante um show. Ele até teve a ideia de usar uma armadura corporal. Matt afirma que, apesar da grande fama do cantor, Michael Jackson foi a pessoa mais humilde que ele conheceu.

Share It FIRST:

TOP